Novidades

13 de outubro de 2017

A Mula



Todos de minha família estavam curtindo as ferias em um sitio de meu avo em uma roça de Ipanema, era um lugar calmo e sossegado todos estavam divertindo muito e aproveitando cada minuto de descanso e sossego. Certo dia meus tios e meu avo juntaram para caçar tatu, rapidamente juntaram alguns apetrechos e pegaram os cachorros e se enfiaram mata adentro, eu como neto mais velho fui junto para poder ajudar, mas sem nenhuma experiência, era mata fechada e quase não se via um metro de sua frente sem topar com alguma arvore, meu avo já muito experiente armou algumas armadilhas e pediu para tomar cuidado que era muito perigoso. De repente escuto um barulho no mato algo correndo muito rápido, não conseguia ver por que era realmente muito rápido era um vulto uma espécie de clarão, o cachorro que com nos estava após sair correndo atrás da criatura voltou correndo em nossa direção chorando com se algo o ameaçasse, estava com algumas marcas de queimado, meu avo assustado parecia já saber com o que estava lidando rapidamente juntos as tralhas e voltamos para casa. Sem sucesso na caçada, na madrugada todos em volta de uma fogueira meu avo começou a contar casos lendas para todos nos, começou então a falar da famosa mula sem cabeça, eu e meu irmão na época muito céticos começamos a rir de meu avo, ele não gostou nada e falou para não fazermos isso que era algo realmente serio, mas não me importei simplesmente parei de rir por respeito. Naquela noite foi difícil dormir, em volta da casa algo fazia muito barulho, escutava barulhos de relincho e coices por toda parte, era assustador o mais estranho era que parecia que ninguém mais escutava, todos dormiam feito pedra eu estava atormentado, resolvi então ir ao banheiro, como estava na roça o banheiro era apenas uma fossa no meio do mato, fui então para o mato com o coração na mão, ao abrir a porta me deparo com algo que realmente me assustou, uma mulher linda loira chorava e parecia gritar, mas som algum saia de sua boca, fiquei em estado de choque não conseguia me mexer nem se quer falar, estava muito assustado, algo me deixou ainda mais espantado a cabeça da mulher cai de seu pescoço, aquilo fez com que meus olhos enchessem de água, parecia que ia enfarta ali mesmo, aquela criatura começou a correr com sangue escorrendo por seu corpo, quando menos espero e me distraio a criatura some deixando apenas pegadas de casco de cavalo e de longe avisto um clarão, algo que parecia queimar sem parar. Voltei para cama correndo e tentei dormir, já estava chegando o dia, de manha meu tio estava tirando leite fui ate ele e pedi desculpas por não acreditar nele, ele perguntou o que havia acontecido e então o contei não se surpreendeu então me mandou sentar do seu lado e contou para mim o que aconteceu por ali... Contou meu tio que há muito tempo naquele lugar morava uma mulher muito bonita cujo marido a tratava muito mal, a mulher saia de sua casa com marcas de roxo por todo corpo, só que ninguém amolava o tal homem, pois dizia ser um dos caras mais bravos daquele lugar. Certo dia o cara chegou em casa bêbado e começou a bater em sua esposa a chamando de mula, falando que ela não prestava para nada apenas para satisfazer seus desejos, o cara bateu tanto na mulher que ela acabou falecendo o homem então arrancou sua cabeça do resto do corpo, enterrou o corpo e jogou a cabeça no fundo de sua casa, todas as noites o valentão escutava barulhos de coices em sua porta e relincho por volta da casa , quando ia olhar o que era assustava com as labaredas de fogo jorradas pela mula . Em um destes dia escutaram um choro vindo de seu quintal e foi ver o que era , quando abriu a porta assustou ao ver que era a sua esposa sem a cabeça chorando , e dizendo a mula aqui quer sua cabeça de volta, ela avançou para cima do homem e o matou com coices violentos em todo seu corpo , a assombração vira e mexe volta pelas redondezas, dando o ar da graça aos desavizados.

BY:Glaucow M Freitas
BLOG:http://horrorurbano.blogspot.com/
Se Copiar Favor Colocar Devidos Creditos : EU !!