Novidades

11 de setembro de 2017

Mamãe... ?



Certa vez, eu e minha amiga fomos passar uns dias na casa de minha avó em um condomínio no meio do campo. Nós duas fomos passar à noite no andar superior, no quarto em que meus tios quando vão para lá costumam dormir. Lá havia uma cama de casal e uma de solteiro, resolvemos dormir juntas na cama de casal, por medo. Umas 4 da manhã, acordo sem mais nem menos, e minha amiga me cutuca perguntando se eu tinha acordado, nós duas acordamos sem motivo juntas, o mais estranho era que estávamos as duas com a boca super seca, morrendo de sede, e por mais que bebêssemos não passava a sede. Minha amiga perguntou se eu também estava escutando, não sabia do que ela estava falando, então ela me contou que estava escutando um cochicho constante que dizia “mamãe”, e me mandou prestar atenção pra ver se eu também escutava. Fechei os olhos e me concentrei, e por pior que pareça, eu escutei. Meus olhos se encheram de lágrimas e falei que também estava escutando. Ligamos a televisão para ver se espantava o medo, mas o cochicho não parava, ficamos a noite inteira acordadas até desmaiarmos de sono. No resto da semana foi tudo normal, não escutamos mais cochicho nenhum, então chegamos a esquecer o ocorrido. Exatamente uma semana depois, minha irmã chegou, então fomos dormir as três na cama de casal, fomos deitar umas 02h30min da manhã, quando novamente comecei a escutar o famoso cochicho, minha amiga disse também estar escutando. Minha irmã então afirmou estar escutando algum cochicho, só não conseguia entender o que dizia. Quanto mais atenção dávamos, mais alto e nítido se tornava o cochicho, então resolvemos ligar a televisão. Depois de um tempinho o cochicho parou, e agradeci em pensamento. Estávamos eu e minha amiga assistindo a TV, e minha irmã já tinha deitado, aparentemente dormindo, quando escutamos uma respiração forte de alguém dormindo, deduzi que era minha irmã, só que esta sentou na cama e disse que não era ela e que ela também estava escutando, então as três apavoradas olharam para a cama de solteiro. Era de lá que vinha o som, que ficava cada vez mais alto. Com o tempo resolvemos ignorar, estava surreal demais, quando o som parou, e os cochichos voltaram. A noite toda os cochichos iam e vinham, até que eu dormi. Depois disso fomos embora de lá, ainda não voltamos, então não posso dizer que vá se repetir esse episódio, só espero que não...

Esta historia foi contada por uma amiga , que autorizou a sua exibição a público.

Se copiar colocar devidos creditos
By:Glaucow Maciel Freitas
horrorurbano.com