Novidades

15 de junho de 2017

Não diga o nome de Deus em vão



Não sei qual a religião vocês pertencem porem creio que vocês já escutaram a frase “Não diga o nome de Deus em vão” em algum momento de sua vida. Em muitas religiões crentes em Deus, os mais velhos sempre dizem para não dizer o nome de Deus em vão, por qual motivo? Seria uma afronta ao ser superior? Será que Deus é piedoso ou será um Deus vingativo? Será que ele realmente existe, alias a controversas e muitos duvidam disso, mas não estou aqui para discutir essa questão até mesmo por falta de conhecimento e não achar propicia.  O que irei contar e a historia de um homem que por tanto falar o nome de Deus em momentos que se dizem “fútil” pagou muito caro por isso.

Os policiais de Olivier Village acabaram de atender uma chamada anônima, um morador local havia sido encontrado nu com marcas de queimaduras por todo corpo, alem da boca e olhos colados em suas extremidades em sua própria casa. A policia encontrou o cidadão em estado de choque e a encaminhou ao hospital local, nenhuma pista do que ocorreu naquele local foi encontrado, o sigilo da ligação foi quebrado porem o numero nunca existiu o que aumentou ainda mais o mistério do caso. 

Os dias estavam difíceis para Sandro que por mais que tentava não conseguia colocar sua vida em ordem, eram contas atrasadas, dividas com agiotas, problemas de saúde e uma única certeza cresciam a cada dia, Deus não existia, após passar maior parte da sua vida se dedicando a religião, rezando, contribuindo e sendo fiel notou que não ganhará nada em troca apenas mais dúvidas e dúvidas sobre a existência de um Deus. Sua vida estava de cabeça para baixo, filho único com pais falecidos não sabia a quem recorrer, dia após dia fizera suas orações e preces, colocava suas intenções, porem não era atendido. Foram dois dias seguidos agoniado e sem paciência pedindo a Deus paz para seu tormento.

Certo dia foi em um boteco e se entupiu da cachaça mais barata, o dono do bar nunca o tendo visto ali ficou surpreso e foi para tentar uma conversa, só que Sandro estava entorpecido pelo ódio, foi para sua casa sem dar muita importância para os conselhos de Sr.Jonathas o dono do bar, chegou à casa aos prantos começou a proferir palavras de escárnio a imagem de Cristo que tinha esculpida em gesso, foi quando uma força surreal o lançou contra a parede e o fez perder a consciência. 


No momento em que esteve apagado sentiu uma presença um tanto quanto agradável e ao mesmo tempo incomoda próxima de si, a sua mente vagava em meio a suas idéias o fazendo recordar de sua vida como em um filme o fazendo ver o quanto mal fizera a terceiros para poder ajudar quem bem entendia seus pedidos e clemências, estas teriam sido tudo em vão? Foi quando sentiu seu corpo sendo carregado do local onde escutava vozes mais não as conseguia identificar, estava em um automóvel e podia sentir o movimento até apagar novamente, era como se estivesse em coma porem lúcido, não conseguia falar, não conseguia se mover, não podia enxergar apenas o tato e o olfato lhe era confiável, estava em um hospital e sabia disso, o cheiro de hospital era inconfundível e lhe embrulhava o estomago, estava deitado em uma maca, mas não sabia por que, como, o que esta acontecendo comigo? , Sandro se perguntava insistentemente até que escutou – O que esta acontecendo com ele? – O que é isso? – Eu não consigo ficar aqui, acho que estou passando mal, aquilo assustou Sandro que estava agoniado sem saber de nada que estava acontecendo, sentiu uma fisgada em seu braço, não demorou muito para que apagasse novamente. O corpo de Sandro estava se deformando de forma misteriosa, as pessoas que estavam tomando conta dele não conseguiam ficar próximo dele por muito tempo, algo tinha tomado seu corpo que não era o mesmo desde que chegara ao hospital. Após algum tempo internado Sandro se tornou uma aberração, ninguém se quer o procurou nem mesmo para assinar os papeis autorizando desligar os aparelhos que eram fundamentais para sua sobrevivência nos últimos dias de sua vida.  O tumulo onde Sandro foi sepultado no dia seguinte foi encontrado aberto e seu corpo, ou melhor, matéria não se encontrava, até hoje não foi encontrado e ninguém sabe que fim levou.
Se copiar colocar devidos créditos, obrigado
Ass : Glaucow M Freitas