Novidades

19 de janeiro de 2017

Um Conto de Natal

Minha avó tem hoje 84 anos, vivia em Minas Gerais nos seus tempos de criança, isso em 1939. Sempre que temos uma reunião de família ela nos conta suas histórias desta época, quase sempre de fantasmas, demônios e seres sobrenaturais




Minha avó tem hoje 84 anos, vivia em Minas Gerais nos seus tempos de criança, isso em 1939. Sempre que temos uma reunião de família ela nos conta suas histórias desta época, quase sempre de fantasmas, demônios e seres sobrenaturais. Em umas dessas histórias ela relembra quando morava na cidade de Paraíso. Moravam ela, uma irmã e seus pais em uma casa grande, em uma fazenda isolada da cidade como toda boa casa assombrada deve ser. Seus irmãos já homens e formados não viviam mais com eles. Era dia 24 de Dezembro, véspera de Natal, seus pais foram à cidade para as compras, porém devido a uma chuva forte ficaram presos na cidade e não retornaram a casa nesta noite e então ficaram as duas sozinhas em casa, ambas em torno de 12 anos de idade. Esta irmã de minha avó sempre apresentou segundo ela, um comportamento estranho e nesta noite fatídica provou que fazia sentido seu comportamento arredio e calado. Chuva forte, relâmpagos seguidos de trovões, sons estranhos vindos de fora. De repente a chuva para silêncio total, nenhum som audível… passam-se alguns segundos e de repente os cães começa a latir e uivar, como se vissem algo que devessem afastar da casa. Novo silêncio. De repente um dos cães começa a chorar, um choro doído, como se estivesse sendo machucado brutalmente e silencia, nessa hora as garotas trancam as portas e se escondem no quarto, ouvem então barulho de passos ao redor da casa, mas não passos humanos, passos de algo pesado e aparentemente com cascos e para bem em frente à janela do quarto. A esta altura as crianças já estavam apavoradas, porém a irmã de minha avó como que em transe se levanta, encosta a testa na janela de madeira, com os braços pendurados ao lado do corpo e lá fica. Minha avó disse ter ouvido a respiração do que estava lá fora, bufando na janela, como que farejando sua irmã e fazendo com que os cabelos se movessem tamanha a força da respiração da criatura que estava lá fora; Religiosa, minha avó começou a orar de nada adiantava, quanto mais orava, mais a criatura se irritava e corria em torno da casa, até que em certo momento se jogou contra a porta da sala, o som invadiu a casa e apavorou de vez minha avó, sozinha na noite escura, apenas sob a luz de um lampião, houve uma nova investida da criatura contra a porta, seguida de um grito de homem como se sentisse muita dor, por várias vezes essa criatura se jogou contra a porta como que querendo entrar em casa. Neste momento minha avó ajoelhou-se, próxima a sua irmã que ainda estava encostada na janela em transe, segurou sua mão e começou a orar novamente, como que por comando do demônio que tentava entrar na casa, a irmã de minha avó foi em direção à porta e iria abri-la se não fosse minha avó impedi-la empurrando- a contra a parede, mesmo assim ela ainda se levantou e seguiu novamente para a porta, como se o demônio que rondava a casa estivesse dando forças a ela; Minha avó conta que durante toda a noite seguiu-se esse inferno, esse demônio rondando a casa, tentando entrar, dando urros horrorosos e sua irmã completamente fora de si. Não dormiu aquela noite. Pela manhã seus pais chegaram e a primeira cena: Um dos cães morto, como que amassado, com as tripas para fora, como que pisoteado por alguma coisa; Dentro da casa a segunda cena: Uma garota completamente fora de si, catatônica e a outra aterrorizada. Ela contou a eles toda a história… Por acaso do destino, uma de suas tias era de um centro de macumba, freqüentadora assídua e recebia espíritos, sua mãe pediu a ela então que livrasse sua casa desse demônio que atormentara as duas na noite anterior. Em uma das sessões do centro, sua tia recebeu uma entidade de nome Vovó Bernabeu, e essa entidade disse que era sim o próprio Demônio que estava em torno da casa, e tentava entrar para matar sua irmã, pois ela havia sido prometida a ele. Segundo minha avó essas foram as palavras do Demônio ao ser questionado do motivo de ter ido a casa: - Num entrei… num entrei, mas vô entrá naquela casa e fazê miséria… vô acaba com aquela minina, vô arrebentar as carne dela, vô faze ela sofrer… Ela é minha!!! Ela é minha!!!… me deu eu vô levá… Eu levo… Eu levo…. Desse dia em diante, eles viveram sob constante vigilância, com medo e não demorou muito vieram para São Paulo, onde ela vive até hoje. Sua irmã teve um destino cruel: morreu jovem aos 24 anos, se matou após ter seu primeiro filho, dizendo numa carta que não suportava mais os “tormentos” e que já estava farta da vida… Eu me pergunto: Aos 24 anos??? Afirma minha avó que antes deste fato, anos antes, um de seus irmãos ficou “rico” da noite para o dia. Sem dúvida esse irmão ao qual ela se refere existiu, vejo através de fotos a fazenda e as cabeças de gado que ele possuía, porém, também se matou poucos anos depois. Ela atribui a ele, a oferta da vida de sua irmã ao demônio em troca da fortuna.

Essa historia foi contada por um amigo e não tenho conhecimentos de sua veracidade

Se copiar colocar devidos créditos. Obrigado !

16 de janeiro de 2017

O Albergue e o Braço

De longe avistamos uma casa, sem muito recurso e escolha nos aproximamos a fim de encontrar alguém para nos receber. Ao chegar notamos que se tratava de uma espécie de Albergue, velho e abandonado



Eu e minha esposa procurávamos um local para podermos passar a noite, já estávamos a mais de horas na estrada a fim de encontrar um bom local para descansarmos. Resolvemos dar uma volta pelo país e estávamos nos aventurando e neste momento já as 23:00H a exaustão  era notável em nossos rostos , queríamos  mesmo era dormir . De longe avistamos uma casa, sem muito recurso e escolha nos aproximamos a fim de encontrar alguém para nos receber. Ao chegar notamos que se tratava de uma espécie de Albergue, velho e abandonado, porem uma pessoa nos atendeu após chamarmos algumas vezes, foi ate bem receptiva, a única coisa que me estranhou foi o fato dele não ter um dos braços e o seu traje não ser nada casual, apesar da cisma e do medo de minha mulher pedi um quarto, pensei logo que teria sofrido um acidente e o tivesse de amputar. Fomos até o quarto e nos aconchegamos, notamos que talvez seriamos os únicos por ali pelo silencio e pela aparência fantasmagórica e suja do local que não parecia receber muitas pessoas , como de praxe dei uma vasculhada por todo o quarto e a única coisa que encontrei foi muita sujeira  , arrumamos a cama e nos deitamos , minha esposa ainda com medo pediu para que eu deixasse a luz acessa  , acendi a do banheiro e fomos deitar . No meio da madrugada acordei assustado jurando que tinha visto a sombra de alguém no banheiro ,levantei imediatamente e nada encontrei lá , voltei a deitar e minha esposa perguntou o que era pois acordou com os barulhos que fiz , disse que não era nada e que apenas estava urinando , continuamos deitados ate que adormecemos , alguns barulhos começaram a surgir e aquilo começou a me incomodar de verdade alem da minha esposa assustada  eu  também estava assustado e isso complicou a situação , resolvemos então esperar ate o amanhecer ao primeiro raio de sol sairíamos daquele local . A noite foi longa , ficamos virados  ali imaginando toda aquela loucura que acontecia , em um momento escutamos um grito vindo da recepção e logo em seguida alguma coisa bateu em nossa porta e escutei um cochicho alguma coisa como “ Abre , abre , por favor ... Shiiiiii  “ , saltei da cama e peguei o telefone desesperado naquele momento já estava desesperado esqueci até que o pegara a alguns minutos atrás para chamar a policia e sabia que não pegava .O medo cresceu e  era tanto que decidimos sair logo daquele local , saímos correndo e chamamos pelo dono , não obtivemos se quer alguma resposta  deixei  a grana no balcão do local que parecia ainda mais velho e antigo , cheirava a mofo e a podre , corremos ate o carro no meio do caminho ao olhar para trás por curiosidade de ver a espelunca pela ultima vez não acreditava no que estava vendo , onde estava o albergue ? Porem o maior susto foi o que estava no banco traseiro do carro , um braço .  

Se copiar colocar devidos créditos , Obrigado !

Ass : Glaucow M Freitas
Plágio e crime 

11 de janeiro de 2017

A História por trás de Alice

Todos já devem ter assistido 'Alice no País das Maravilhas' da Disney, certo? Quem tem um olhar digamos, mais profundo para as coisas deve ter percebido que é um filme bem viajado, fora dos padrões infantis (como a maioria)...

Todos já devem ter assistido 'Alice no País das Maravilhas' da Disney, certo? Quem tem um olhar digamos, mais profundo para as coisas deve ter percebido que é um filme bem viajado, fora dos padrões infantis (como a maioria)...

O que eu acho que muita gente não sabe, é que o autor de Alice era um cara bem estranho. Primeiro, seu nome não era Lewis Carroll, e sim Charles Lutwidge Dodgson, nasceu na Inglaterra em 1832, foi matemático, lógico, fotógrafo e romancista foi reconhecido como tal após o seu sucesso com Alice no País das Maravilhas, publicado em 1865. Faleceu em 1898, com 66 anos. Lewis Carroll era um homem muito tímido, e gostava muito de crianças (apenas as do sexo feminino) e de lhes contar histórias. Lewis enquanto lecionava em Oxford conheceu Henry Liddell, pai de 3 meninas - Alice, Lorina e Edite.
A verdadeira Alice era a filha de Henry, uma garotinha de 7 anos que virou musa inspiradora do livro, "Melhor Amiga" e modelo de uma série de fotos...
O fato é que a literatura de Carroll está longe de ser tão despropositada quanto parece. A mãe de Alice queimou cartas de Lewis Carroll, nas quais ele se despedia da menina com "10 milhões de beijos" e costumava pedir cachos de cabelos de presente para beijar.
Pelo que li, sob a aparência sóbria, escondia-se um sentimento de culpa que o corroía de forma constante e implacável... Quando tinha oportunidade gostava de desenhar ou fotografar meninas seminuas, com a permissão da mãe. A maioria das fotos foram destruídas ou devolvidas, mas quatro ou cinco fotos ainda sobrevivem.
Uma é de Evelyn Hatch, fotografada totalmente nua em 1878.
A maioria dos personagens de Alice foram inspirados em pessoas e fatos reais pertencentes ao cotidiano de Lewis, como o grifo talhado em madeira na Catedral de Ripon, onde o pai de Lewis trabalhava como reverendo.
Sem querer fazer propagandas, mas achei interessante postar isso aqui:
Lewis será retratado no filme "Phantasmagoria: As Visões de Lewis Carroll" em que o próprio Marilyn é o próprio Lewis e o diretor.
Creio que não será muito bom com Marilyn atuando, mas... é esperar pra ver!
Sinopse: Um escritor assombrado em um castelo isolado é atormentado por noites insônia e visões de uma garota chamada Alice. Ele se encontra tornando-se um sintoma de sua própria invenção. "Agora meus pesadelos sabem meu nome." Ele é Lewis Carroll. Aterrorizado com o que o espera a cada noite.
Para quem não sabe, Phantasmagoria quer dizer é uma série de acontecimentos envolvendos mudanças drásticas de intensidade de luzes e cores; e também muitas vezes interpretado como um estado abstrato onde o real e o imaginário se misturam. E que é o nome de um poema do próprio Lewis.

Historia de não minha autoria .
FONTE : http://www.sobrenatural.org/mensagem_subliminar/detalhar/10269/a_historia_por_tras_de_alice_/


9 de janeiro de 2017

A Casa dos Woodstayne



No ano de 1997, a família Woodstayne se mudou para uma casa muito antiga no interior do Texas. Ela era relativamente grande, nela haviam quatro quartos, uma sala imensa, cozinha e dois banheiros, um em cada andar.

"Registro da câmera"



No ano de 1997, a família Woodstayne se mudou para uma casa muito antiga no interior do Texas. Ela era relativamente grande, nela haviam quatro quartos, uma sala imensa, cozinha e dois banheiros, um em cada andar.

A família era composta por um casal e seus dois filhos pequenos . Os filhos não eram a favor dos pais em se mudarem para lá, pois haviam boatos que já havia acontecido diversos assassinatos na casa e que por conta disso a mesma era assombrada. Os pais, no entanto, nunca deram tanta atenção aos filhos, e afinal, era a única casa que tinham condições de comprar na época, e estava praticamente de graça.

Não precisou passar tanto tempo na casa para eles começassem a notar fenômenos estranhos no local; coisas fora do lugar, barulhos de madrugada, passos estranhos, objetos quebrando, entre outras coisas que eles preferiram deixar em segredo.

Mesmo com tantos problemas, eles permaneceram lá por bastante tempo, até que um dia, um de seus filhos apareceu com um arranhão, alegando que uma criatura branca bizarra que ele nunca havia visto o atacou enquanto dormia em seu quarto junto à seu irmão.

Os pais, assustados com o relato do filho e o arranham que ele havia ganhado nas costas, decidiram colocar três câmeras na casa. Uma na sala, outra foi colocada no quarto do casal e a ultima, por fim, no quarto dos garotos.

Após três dias depois de colocarem as câmeras na casa, conseguiram algo realmente estranho, uma foto que havia lhes chamado atenção, que fez com que a família decidisse sair de lá imediatamente.

Não há registros da família na surface, apenas na deep web.



Lenda de não minha autoria , obrigado !

Fonte : http://www.eutanasiamental.com.br/2013/11/links-bizarros-45.html

6 de janeiro de 2017

O Misterioso Caso De Elisa Lam




Há mistérios que são tão assustadores e estranhos que surpreendem a nossa mente por dias. O misterioro caso de Elisa Lam é um deles. Em fevereiro de 2013, esta estudante de 21 anos de idade, de Vancouver, no Canadá, foi encontrada morta dentro de tanque de água no último andar do Hotel Cecil, em Los Angeles.
O departamento de polícia local concluiu sua investigação sobre a morte dela como “afogamento acidental” e a perícia afirmou que nenhum vestígio de drogas ou álcool foram encontrados durante a autópsia.
No entanto, a história vai muito além do que aquilo que está implícito relatórios policiais. A primeira evidência é uma fita de vigilância do elevador que registrou o comportamento de Elisa apenas alguns momentos antes de perder a sua vida.



O vídeo de quatro minutos, postado no YouTube, mostra Elisa pressionando todos os botões do elevador e esperando que ele se mova. Vendo que as portas do elevador não se fecham, ela começa a se comportar de forma extremamente bizarra.
Elisa entra no elevador e, aparentemente, pressiona todos os seus botões. Ela, então, espera que algo aconteça, mas, por alguma razão, a porta do elevador não fecha. Ela começa a olhar em volta, como se ela estivesse esperando (ou escondendo) alguém.
Às 01:57, os braços e as mãos começam a se mover em uma forma muito estranha (e não humana) e ela parece estar falar com alguém, alguma coisa … ou nada. Ela, então, vai embora. A porta do elevador se fecha e, em seguida, parece começar a funcionar novamente.
Logo após os eventos do vídeo, Elisa aparentemente foi até o último piso do hotel, onde subiu no reservatório de água e, de alguma forma, acabou se afogando nele. Seu corpo foi encontrado duas semanas depois de sua morte, depois que hóspedes do hotel reclamando sobre a cor e gosto da água.
Vendo as imagens de vigilância, a maioria das pessoas poderia concluir que ela estava sob a influência de drogas. No entanto, Elisa não tinha um histórico de uso de drogas e sua autópsia concluiu que nenhuma droga estava envolvida.
No entanto, quando se olha para o contexto dos fatos e as circunstâncias dessa morte, as coisas se tornam ainda mais misteriosas.





A Obscura História de Hotel Cecil

Construído em 1920 para atender aos “empresários que vinham para a cidade e passavam uma ou duas noites”, Hotel Cecil foi rapidamente ofuscado por hotéis mais glamorosos.
Localizado perto da área infame Skid Row, o hotel começou a alugar quartos a longo prazo com preços baratos, uma política que atraiu uma multidão.
A reputação do hotel, porém, rapidamente passou de “matreiro” para “mórbido” quando se tornou notório por inúmeros suicídios e homicídios, assim como o alojamento de famosos assassinos em série.
O caso de Elisa Lam é mais uma adição sórdida para a história do hotel e nos leva a perguntar: “O que diabos está errado com esse lugar?”

O filme Água Negra (“Dark Water”)

A história de Elisa Lam é assustadoramente semelhante ao filme de horror Água Negra (“Dark Water”) de 2005. Dahlia, a principal protagonista do filme se move para um prédio de apartamentos com sua filha Cecilia. Note que ambos os nomes são relevantes.
Black Dahlia é o apelido dado a Elizabeth Short, uma mulher que foi vítima de um assassinato horrível, em 1947 – que parecia ser particularmente ritualístico. O caso nunca foi resolvido. Há boatos ainda de que o Black Dahlia estava no Hotel Cecil antes de perder sua vida.
No filme, o nome da filha, Cecilia, é, obviamente, muito semelhante ao nome do Hotel Cecil.
Depois de se mudar para o apartamento dela, Dahlia percebe uma água escura vazando do teto em seu banheiro. Ela finalmente descobre que uma jovem chamada Natasha Rimsky tinha se afogado em tanque de água no último andar do edifício, o que causou a água escura.
O proprietário do prédio sabia sobre este fato, mas se recusou a tomar medidas. O corpo de Elisa Lam estava no tanque de água por mais de duas semanas, fazendo com que os hóspedes do hotel reclamassem da “água negra”.
O final do filme também é assustadoramente relevante: o edifício de apartamentos apresenta um elevador com problemas e um fantasma que enrola os cabelos da mãe a de Cecilia. Seria a morte de Elisa Lam um desses assassinatos rituais que são espelhados no filme de Hollywood?

Coincidência bizarra

Logo após a descoberta do corpo de Elisa Lam, um surto mortal de tuberculose ocorreu em Skid Row, perto do Hotel Cecil. Você provavelmente não vai acreditar o nome do kit de teste utilizado nestes tipos de situações é LAM-ELISA. Isso é uma sincronicidade de assustar.

Investigação às escuras

As autoridades de Los Angeles determinaram em junho de 2013 que a morte de Elisa Lam foi acidental e que ela era “provavelmente bipolar”.
Dito isto, algumas perguntas permanecem sem resposta. Como é que Elisa, que era, obviamente, sem seu juízo perfeito, acabar no tanque de água do hotel, uma área que é de difícil acesso?
Aqui está uma reportagem descrevendo área do tanque de água:



Como afirma o repórter no vídeo, a área de cobertura é protegido por um sistema de alarme e o reservatório de água era bem difícil de alcançar. Como Elisa chegou a essa área? Além disso, como é que ela fechou a tampa do reservatório de água?
Como é geralmente acontece em caso de mortes estranhas, as autoridades têm sido extremamente sigilosas durante a investigação. O que realmente aconteceu aqui?
Por que existem tantas estranhas coincidências? Por que Elisa Lam agiu tão estranho no elevador? Havia um aspecto ritualístico a esta morte? Por que o Hotel Cecil tem atração para estes tipos de histórias? Existe alguma coisa paranormal acontecendo e envolvendo entidades das trevas?
Há um mistério acontecendo lá e as autoridades parecem não querer investigar mais.


4 de janeiro de 2017

A Boate Assombrada ( A Menina Queimada )



Há muito tempo atrás uma boate na zona leste de Minas Gerais pegou fogo , dizem que muitas pessoas morreram no local, alguns sobreviventes contam até hoje como foi agonizante os momentos dentro da mesma




Há muito tempo atrás uma boate na zona leste de Minas Gerais pegou fogo , dizem que muitas pessoas morreram no local, alguns sobreviventes contam até hoje como foi agonizante os momentos dentro da mesma . Essa boate foi fechada até os dias atuais onde foi reaberta e começou a ser muito bem frequentada . Era Sábado e a única coisa que Andy queria era se divertir, estava cansado , além de trabalhar tinha de estudar de noite, quando chegava o final de semana logo se animava e tratava de arrumar algum tipo de diversão,  foi quando lembrou da boate Space que estava sendo muito bem falada após sua reabertura , ligou para os amigos e todos estavam compromissados , mesmo assim sem perder o animo, se arrumou, pegou o carro e partiu até o local . Chegando lá começou a beber e dançar, após alguns instantes avistou de longe uma garota próxima ao bar, se aproximou a fim de conhece-lá e começou a papear oferecendo umas e outras bebidas , até que com um tempo de conversa começaram a se beijar , Andy estava feliz pois percebeu que mesmo saindo sozinho conseguira se divertir e encontrar alguém , após alguns beijos e amasso trocaram algumas caricias e resolveram tirar uma foto para recordação, foto qual Andy não pode visualizar pois seu celular havia descarregado a bateria de forma misteriosa pois ele jurava que o aparelho estava com 40%  de carga pouco antes da foto, a garota deu o nome Vicky e disse que tinha de ir ao banheiro e que voltaria em instantes . O tempo passou e entre uma dose e outra Andy notou que a garota estava demorando então resolveu ir ao banheiro feminino e perguntou para a garota que acabara de sair se tinha visto alguém de semelhante descrição, a mesma afirmou que não tinha ninguém daquele jeito ali dentro , Andy voltou ao bar e continuou a beber , alguns minutos depois percebendo que Vicky não voltaria e já bem cansado resolveu ir embora. No dia seguinte pegou o celular e notou que este estava ligado, empolgado foi olhar a foto tirada noite anterior com a garota, ao abrir a foto notou que estava sozinho e não tinha ninguém ao seu lado apenas um clarão o qual ele estendia a mão como se o abraçasse. O rapaz nunca mais encontrou a garota, porém ainda frequenta a boate e diz sentir as vezes uma presença um tanto quanto familiar quando esta ali, isso mesmo sozinho. 

Se copiar colocar devidos créditos , Obrigado !

Ass : Glaucow M Freitas 

2 de janeiro de 2017

Cafezinho na Madrugada

De repente uma mulher o chamou, assustado saiu do carro e perguntou o que ela queria, surpreendentemente ela pediu café


Em 1995 após uma noitada, eu estava dormindo na sala da casa de minha tia e um amigo meu estava brincando com aqueles mini-games dentro do seu carro. De repente uma mulher o chamou, assustado saiu do carro e perguntou o que ela queria, surpreendentemente ela pediu café, ele então foi rapidamente dentro da casa e me acordou, disse para mim que tinha uma mulher pedindo café lá fora, achei estranho, pensei ate em assalto, mas realmente havia uma mulher na porta pedindo café, fui pegar o café enquanto meu amigo ficou conversando com a moça, a mesma não dizia coisa com coisa e parecia muito assustada. Como eu estava demorando um pouco, ele virou-se de costas para o portão e veio até a cozinha e deu um berro , em questão de segundos a mulher simplesmente desapareceu, sendo a rua bem extensa poderíamos a ver se ela tivesse simplesmente saído andando. 

By:Glaucow Maciel Freitas.
Se Copiar Favor Colocar Devidos Creditos.